segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Tira-zica

Era sexta-feira. O dia de trabalho tinha terminado e as esplanadas estavam cheias de gente que, de copo na mão, davam já as boas vindas ao fim-de-semana. Um rapaz, com uma sacola cheia, aproximou-se da minha mesa e mostrou a todos o que tinha para vender. Sabonetes de todas as cores e formas. Mas aqueles eram especiais, explicou ele. Sabonetes artesanais "tira-zica". Traduzindo: sabonetes com poderes especiais contra a má sorte. Ninguém estava interessado nos produtos do moço e fizemos um gesto meio desinteressado com a mão. A verdade é que, mesmo assim, ele tirou um em forma de coração e ofereceu-me. Para tirar a zica, disse ele.
No dia seguinte, combinei um final de tarde com uma amiga e ela estava muito em baixo por causa do namorado. As coisas estavam negras por causa da distância e a pobre coitada de rastos. Tirei o meu sabonete em forma de coração da mala e ofereci-lho. Se alguém precisava de afastar a zica nos domínios do amor era ela. Deu-me um abraço e disse-me que ia para casa tomar um banho com o meu presente. Não parou de o usar desde então.
O namorado dela chega esta semana a São Paulo. Percebeu que não valia a pena zangarem-se e fez o que deve ser feito: comprou uma viagem e vem matar saudades.
Amanhã faço plantão à porta do bar daquela sexta-feira e encho a mala de sabonetes. Adeus zica!

6 comentários:

Catarina disse...

ahahah
aiiii quero um desses! Envio-te a morada assim que tiver uma definitiva. Rita guarda um para mim =P

beijinhoss

Clara disse...

Uma caixa para a mesa do canto, por favor.

Vera disse...

Pois, está tudo previsto. nada é por acaso!!

Beijão Grande Ritoca

Sunrise disse...

ahahahaha E não há noutras áreas, sem ser no campo sentimental?

Bjs

fc disse...

muito cuidado com esses sabonetes. Se cairem ao chão não se devem apanhar! :p

Anónimo disse...

Amiga, pede o catálogo, please!!! Beijão!!

Carla Guerra